Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Pesquisa científica

A pesquisa científica é fruto de um trabalho realizado pelo pesquisador, devendo obedecer a padrões previamente estabelecidos, sobretudo seguindo formas específicas de composição.

A pesquisa científica é concebida como fruto de um processo rigorosamente planejado
A pesquisa científica é concebida como fruto de um processo rigorosamente planejado

Tendo em vista uma das necessidades inerentes ao ser humano, ora representada pela busca constante de informações rumo ao seu crescimento pessoal, temos que a pesquisa constitui um significativo recurso cuja finalidade é obter informações acerca de um determinado assunto. Como atividade regular, ela se define por um conjunto de atividades orientadas e planejadas na busca pelo conhecimento.

Contudo, a pesquisa científica difere-se de uma simples pesquisa rotineira, seja no âmbito escolar ou em qualquer outra esfera da sociedade. A pesquisa científica, de acordo com Ruiz (1991):

“É a realização concreta de uma investigação planejada, desenvolvida e redigida de acordo com as normas da metodologia consagradas pela ciência”.

Nesse sentido, podemos afirmar que tal modalidade se concebe como algo complexo, uma vez que compreende um conjunto de atividades, tais como: investigar o assunto e compreendê-lo, buscar informações em fontes distintas, comparar ideias de diferentes autores, selecionando-as sob uma postura crítica e, finalmente, partir para a redação do próprio texto, a qual deve contar com o apoio de um referencial teórico que sustente os posicionamentos assumidos pelo autor.

Como fruto de um processo rigorosamente planejado, a pesquisa se estrutura por meio de várias etapas. Entre elas, destacamos:

* Escolha do tema – Antes de tudo, alguns fatores devem ser levados em consideração, como, por exemplo: ele deve ser adequado às possibilidades do pesquisador, levando-se em consideração o material bibliográfico suficiente, disponível, atual e sua complexidade, haja vista que se muito complexo, exigirá um tempo maior para a realização do trabalho, fato que talvez não represente tanta viabilidade. Ainda há outros aspectos relevantes, tais como a capacidade e a formação do pesquisador, bem como suas experiências e vivências profissionais, conhecimentos anteriores e a relevância temática, ou seja, até que ponto o trabalho merece ser cientificamente investigado.

* Revisão da literatura – Ainda que ao escolher um tema, já exista algo conhecido sobre este, explorá-lo por meio de uma releitura implica em alargar a profundidade dos conhecimentos então adquiridos.

* Justificativa – Esta, por sua vez, consiste em apresentar motivos suficientes para a realização do trabalho, cujo intuito principal é que o leitor adquira visões semelhantes àquelas do pesquisador, partindo de alguns princípios básicos: o tema é relevante o suficiente para merecer uma investigação científica? Até que ponto ele terá importância social, científica ou acadêmica? Que contribuições ele trará para a sociedade em geral ou para um grupo social específico ao encaminhar a solução para uma problemática até então instaurada?

* Formulação do problema – Faz-se necessário que o pesquisador tenha a clara ideia do problema que deseja resolver, pois caso contrário sua pesquisa ficará sem direcionamento à efetivação dos resultados que se almeja obter. Outro aspecto que também deve ser levado em consideração é que o problema não surge do nada, mas sim como fruto de leitura e/ou observação do que se pretende pesquisar. Para tanto, leitura de obras referentes ao tema, como também observações diretas ou indiretas do fenômeno (representado pelos fatos ou sujeitos) representam fatores fundamentais para o bom desenvolvimento da pesquisa.

* Determinação dos objetivos – Definem com precisão o que se pretende alcançar com a pesquisa. É exatamente por meio deles que se estabelece o tipo e a natureza do trabalho, os métodos a serem empregados e as obras e documentos a serem estudados. Considera-se como característica o uso dos verbos no infinitivo, tais como: verificar, analisar, observar, determinar, entre outros.

* Metodologia – Como o próprio nome retrata, ela representa os métodos necessários à obtenção de dados que desenvolverão os raciocínios, os quais resultarão em cada parte do trabalho final. A metodologia deverá ser pautada pelos seguintes critérios:

- Como deverá preceder a pesquisa?
- Quais caminhos a serem percorridos para se chegar aos objetivos propostos?
- Qual o tipo de pesquisa a ser realizada? 
- Quais os instrumentos de pesquisa a serem realizados: entrevista? Questionário? Observação? Formulários?
- Qual a forma utilizada para a tabulação dos dados?
- Como serão analisados e interpretados os dados e as informações?

* Tabulação dos dados obtidos – Trata-se de como organizá-los, ou seja, quais recursos serão utilizados para tal? Tabelas? Cálculos estatísticos? Índices, quadros e gráficos?

* Análise e discussão dos dados – Representa a forma pela qual os dados obtidos serão devidamente analisados, os quais poderão refutar ou confirmar a hipótese levantada.

* Conclusão da análise dos resultados – Como uma das etapas finais do trabalho, esta parte sintetiza os resultados obtidos e evidencia as conquistas alcançadas com o trabalho.

* Redação e apresentação do trabalho – Trata-se do registro por escrito do trabalho desenvolvido, obedecendo a padrões previamente estabelecidos e regidos pela ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas).

Por Vânia Maria do Nascimento Duarte




Brasil Escola nas Redes Sociais