Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Estrutura e elementos de um projeto de pesquisa II: Elementos textuais

Estrutura e elementos de um projeto de pesquisa: Elementos textuais, tema, Tema/problema, Hipóteses de pesquisa, Justificativa, Objetivos, Exemplos de Verbos para objetivos, Referencial teórico, Metodologia, Cronograma, recursos.

Elementos textuais

Tema

Assunto abordado pela pesquisa.

A delimitação do tema / problema

O que pesquisar? Essa etapa responde a essa questão.

O tema do projeto não deve ser generalizado. É preciso delimitá-lo, não há como alcançar um objeto de estudo muito amplo. Trata-se de estudo monográfico, busca-se a resolução de um problema, quanto mais específico ele for, melhor.

Delimitando o tema, o autor pode mostrar como se interessou pelo assunto.
Segundo Paul Valéry, “não há teoria que não seja um fragmento, cuidadosamente preparado, de uma qualquer autobiografia” (Apud Nóvoa, 2005, p. 22).

Hipóteses da pesquisa

Como pode ser vista a solução para o problema?
Nesse momento aponta-se uma solução provisória para o problema.


No contexto do projeto, as hipóteses constituem-se em respostas provisórias que dará o norte ao trabalho investigativo. É uma proposição de solução do problema, passível de ser alterada ao final da pesquisa.
As hipóteses também podem ser incluídas na justificativa, uma vez que se associa intimamente à relevância da investigação.


Justificativa

Por que fazer esta pesquisa?
Fazer a justificativa é dar respostas a essa interrogação.


A justificativa ressalta a importância do problema a ser investigado, nas perspectivas acadêmica, tecnológica, científica, filosófica ou social. Para tanto, deve fazer ver o impacto positivo que o estudo trará a esses setores. É nesta parte que é feita a contextualização minuciosa do problema, evidenciando seu desenvolvimento histórico-cronológico e teórico-conceitual. Por isso, a relevância deve apontar em que a pesquisa a ser feita contribuirá para o debate do tema proposto no projeto.


Objetivos

O que se quer com esta pesquisa?
Estabelecer objetivos é responder essa pergunta.


Para estabelecer os objetivos, o geral e os específicos, o estudante deve abordar o problema da pesquisa de modo explícito. O objetivo geral corresponde ao resultado final do trabalho. Os objetivos específicos são resultados parciais. Entretanto, esses últimos devem contribuir para que o objetivo mais amplo seja efetivamente concretizado.
Ao estabelecer os objetivos, deve-se ter cuidado para não prever algo muito grandioso, universal ou genérico demais, porque o trabalho, seja ele de graduação interdisciplinar ou de conclusão de curso, é monográfico: sobre um só tema, um só problema. Assim, objetivos menores podem influenciar para boas contribuições. Objetivos grandiosos podem resultar em algo pouco significativo. Além disso, observar os verbos empregados neles.


Verbos para objetivos:

Verbos de

Conhecimento Compreensão Aplicação Análise Síntese
Apontar Descrever Aplicar Analisar Coordenar
Assinalar Discutir Demonstrar Calcular Conjugar
Citar Explicar Empregar Comparar Construir
Definir Expressar Esboçar Contrastar Criar
Escrever Identificar Ilustrar Criticar Enumerar
Inscrever Localizar Interpretar Debater Esquematizar
Marcar Narrar Inventariar Diferenciar Formular
Relacionar Reafirmar Operar Distinguir Listar
Registrar Revisar Praticar Examinar Organizar
Relatar Traduzir Traçar Experimentar Planejar
Sublinhar Transcrever Usar Investigar Reunir

Avaliação
Apreciar
Aquilatar
Avaliar
Calcular
Escolher
Estimar
Julgar
Medir
Selecionar
Validar
Valorar

Referencial Teórico

O referencial teórico é denominado por diversas formas: quando teórico, marco teórico, base teórica e conceitual, etc.
O referencial teórico é constituído pela teoria que fornece sustentação ao projeto como um todo e é o elemento gerador do problema e da hipótese, bem como condicionador da escolha das técnicas e tipo de material informativo que será necessário para a pesquisa. Ele é o momento da pesquisa em que se irá definir a concepção teórica a ser utilizada e os conceitos fundamentais que serão utilizados.


Metodologia

É o passo onde se responde às indagações: que procedimentos serão executados? Como serão as técnicas de abordagem do objeto da pesquisa?
Para expor a metodologia, primeiramente é necessário esclarecer qual é o tipo de pesquisa que será feito: bibliográfica, documental, estudo de caso, empírico-analítica, experimental, pesquisa de campo, entre outras.
Escolhido o tipo de pesquisa, o autor fornece informações sobre as características do objeto de estudo, justificando a opção por ele.
É importante lembrar que o método ou base epistemológica para respaldar o trabalho seja definido.
É bom deixar claro o que será feito em termos de técnicas de coleta dos dados.



Cronograma


Em quanto tempo as atividades intermediárias e finais serão concluídas?
Preparar o cronograma é responder a essa pergunta.

À elaboração do cronograma são essenciais os elementos atividade e prazo.
A escolha deve recair sobre datas exeqüíveis, possíveis de serem cumpridas. Há atividades que requerem prazos longos. Porém, se não houver tempo, é melhor redimensionar a pesquisa.


Recursos


Com quanto será feita a pesquisa?


A elaboração de um projeto de pesquisa custa algo para alguém. A função pedagógica justifica a inclusão do orçamento neste espaço para que o aluno aprenda desde a graduação, para que no mestrado e doutorado este saia bem nos meandros do meio científico.
O orçamento prevê recursos financeiros para:

• Material de consumo: tudo que será consumido durante a execução do projeto: caneta, lápis, pastas, tinta, pincel, entre outros.
• Material permanente: equipamentos ou infra-estrutura física necessária à execução do projeto: computador, filmadora, gravador, microfones, máquina fotográfica, etc.
• Outros serviços e despesas: gastos com alimentação, gráfica, hospedagem, passagens e outros serviços que podem ser úteis para que o projeto seja executado.

Por Marina Cabral da Silva


  • quarta-feira | 18/06/2014 | Eduardo


    Muito bom as explicações, gostei muito do texto... Mas acho que faltou o essencial que é a BIBLIOGRAFIA CONSULTADA, para dar credibilidade científica. Ou foi tudo pensado pela autora deste artigo?

  • sábado | 31/05/2014 | Armando Henriq...


    Muito bom o texto, para mim foi excelente material para pesquisa.

  • quarta-feira | 28/05/2014 | leandra


    Gostei muito do texto. A autora poderia indicar alguns livros sobre o assunto?

  • domingo | 04/05/2014 | Paulo


    Muito bom as explicações devem ser assim simples e resteira, tem pessoas que falam falam e não chego em lugar nenhum só complica a vida do acadêmico valeu



Brasil Escola nas Redes Sociais