Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Entrevista

A coleta de dados é uma das etapas mais importantes da pesquisa. Dentre os métodos utilizados está a entrevista.

A entrevista é uma técnica de coleta de dados
A entrevista é uma técnica de coleta de dados

O planejamento, sem dúvida, representa o elemento norteador de todos aqueles que se “debruçam” rumo à busca de respostas para um determinado objeto de estudo. Assim, o pesquisador, após definir a temática a ser estudada, terá de traçar estratégias, as quais lhe permitirão ir ao encontro de seus verdadeiros objetivos.

Definir que meios serão utilizados para tal intento é necessário. Dessa forma, partindo do pressuposto de que a pesquisa científica se define como uma atividade voltada para o esclarecimento de situações-problema ou de novas descobertas, torna-se imprescindível definir os caminhos e formas que serão seguidos no desenrolar do estudo.

Para tanto, alguns aspectos precisam ser levados em consideração, os quais dizem respeito à natureza da pesquisa (se básica ou aplicada), abordagem do problema (se quantitativa ou qualitativa), aos objetivos (se descritivos, exploratórios ou explicativos) e aos procedimentos técnicos (pesquisa bibliográfica, documental, levantamento, estudo de caso, pesquisa-ação, experimental, entre outras).

Você deve sempre apresentar no trabalho a definição de cada tipo de pesquisa e a explicação do tipo de pesquisa utilizada, fazendo uso de argumentos que justifiquem a escolha “x” ou “y”. Entre os propósitos a serem definidos está a coleta de dados relativos ao processo de pesquisa, visto que os procedimentos podem divergir, destacando-se por meio deleituras, entrevistas, questionários, documentos e observação. Dada essa ocorrência, o artigo em pauta tem por finalidade abordar os pontos que demarcam um deles – a entrevista. Dessa forma, certifiquemo-nos de alguns pressupostos:

A entrevista representa uma técnica de coleta de dados na qual o pesquisador tem um contato mais direto com a pessoa, no sentido de se inteirar de suas opiniões acerca de um determinado assunto. Esse método não escapa ao planejamento antes mencionado, uma vez que requer do pesquisador um cuidado especial na sua elaboração, desenvolvimento e aplicação, sem contar que os objetivos propostos devem ser efetivamente delineados, a fim de que se obtenha o resultado pretendido.

Segundo Dencker (2000), as entrevistas podem ser estruturadas, constituídas de perguntas definidas; ou semiestruturadas, permitindo uma maior liberdade ao pesquisador. Dessa forma, optando por uma ou outra, alguns procedimentos se apresentam como indispensáveis. Observe alguns:

Para que todas as informações, no momento da entrevista, sejam devidamente colhidas, faz-se necessário um plano estratégico, que envolverá aspectos como:

- A pessoa que será entrevistada tem de ser alguém que possui o conhecimento necessário, de modo a satisfazer as “exigências” (vistas no bom sentido) do pesquisador;

- As perguntas precisam ser previamente elaboradas, levando em consideração a ordem em que elas devem ocorrer durante a entrevista;

- Uma espécie de “pré-teste” funciona como um procedimento bastante eficaz. Para tanto, sugere-se que a entrevista seja feita primeiramente com outra pessoa, no intento de detectar o posicionamento crítico desse (a) entrevistado (a) acerca dos pontos abordados, haja vista que sugestões de melhoria são sempre bem-vindas; 

- A data da entrevista deverá ser marcada com antecedência, e a situação na qual ela se realizará deve ser discreta;

- Não é bom deixar que o entrevistado fique esperando pela “próxima pergunta”, por isso é recomendável que as anotações sejam registradas na medida em que ele responde;

- Se decidir usar um gravador, lembre-se de pedir uma prévia autorização, haja vista que tal procedimento pode causar uma certa inibição;

- A boa relação entre entrevistado e entrevistador é fator indispensável. Para tanto, procure não demonstrar insegurança ou admiração diante do entrevistado.

- Outro aspecto, também de total relevância, é a objetividade por parte do entrevistador. Assim sendo, procure ser o mais objetivo possível, com vistas a não tornar o procedimento cansativo, ou muito longo;

- Para não deixar que o entrevistado se sinta falando sozinho, procure encorajá-lo durante as respostas;

- Mesmo tendo utilizado o gravador, é sempre bom fazer o relatório o quanto antes, de modo a não deixar que nada “passe em branco”.

- Deixar o entrevistado à vontade (procurando mais ouvir do que falar) e obter sua confiança são atitudes que só trarão benefícios.

- Manter-se o mais imparcial possível, procurando não emitir opiniões, com certeza passará mais segurança e confiabilidade ao entrevistado.

Por Vânia Maria do Nascimento Duarte


  • tera-feira | 11/11/2014 | ANDRÉ REIS


    GOSTEI MUITO POIS ME ESCLARECEU ALGUMAS DÚVIDAS GOSTARIA DE AGRADECER E SOLICITAR INFORMAÇÕES NOVAS QUANDO SURGIR ISSO SE FOR POSSIVEL OBRIGADO .

  • quinta-feira | 11/07/2013 | JANAÍNA


    Me esclareceu algumas dúvidas...interessante.



Brasil Escola nas Redes Sociais