Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

A participação da familia

A participação da família, CONHECER A CRIANÇA, ESTABELECER CRITERIOS EDUCATIVOS COMUNS, OFERECER MODELOS DE INTERVENÇÃO E DE RELAÇÃO COM AS CRIANÇAS, Formas de trabalho da creche com a família.

É de se esperar que esta tarefa de educar uma mesma criança de forma compartilhada, a partir de contextos tão diferentes como a casa e a creche, acabem fazendo com que surjam dificuldades e conflitos.

Costuma-se ouvir as seguintes reclamações:

  • “os pais não respeitam as regras que a creche pede que sejam seguidas.
  • Os pais têm comportamentos não desejados pelos professores, tais como: não confiam quando o professor diz algo em relação às crianças.
  • Os pais educam mal as crianças em casa, isto é, permitem que a criança coma só o que ela quer; acostumam a criança a dormir no colo; quando a criança chora e faz birra, cedem aos seus desejos.

É preciso compreender que esse relacionamento pais-professores envolve alguns sentimentos característicos, tais como: medo dos julgamentos, disputas sobre quem conhece melhor a criança, sentimento de culpa dos pais e, de outro lado, superioridade dos professores.

Mesmo que difícil, espera-se que a creche consiga promover entre professores e pais uma integração, uma colaboração mútua que passa pela confiança e pelo confiança e pelo conhecimento, com o objetivo de facilitar o desenvolvimento harmônico das crianças.

CONHECER A CRIANÇA à Está falando do conhecimento progressivo e mútuo, comprometimento em auxiliar e orientar pais e professores na busca de uma compreensão mais ampla da criança. Acredita-se que esta relação entre os pais, as mães e os professores contribuir para que todos se sintam colaboradores e interessados em oferecer a melhor educação para a criança.

ESTABELECER CRITERIOS EDUCATIVOS COMUNS à Este conhecimento compartilhado entre pais e professores vai permitir que sejam estabelecidos critérios educativos comuns. É importante que existam acordos com relação a determinadas proibições e permissões. Esta coerência irá contribuir para o desenvolvimento da criança.

OFERECER MODELOS DE INTERVENÇÃO E DE RELAÇÃO COM AS CRIANÇAS à É comum os pais ficarem impressionados quando presenciam seu filho guardando os brinquedos, obedecendo prontamente o professor e tendo outras atitudes que não costuma ter em casa.

AJUDAR A CONHECER A FUNÇÃO EDUCATIVA DA CRECHE à É fundamental que as famílias tenham a oportunidade de saber como é o funcionamento da creche/pré-escola e que possam reconhecer e valorizar o profissional da educação, em especial, aquele que tem conhecimentos específicos para educar crianças pequenas. Existem diferentes maneiras de os pais participarem, de se envolvem no trabalho da creche.

Formas de trabalho da creche com a família

FORMAS INDIVIDUAIS à Para conhecer melhor cada família, seu modo de vida, o sistema de educação da criança; para estabelecer a compreensão mútua e a confiança necessária, os professores das creches e pré-escolas podem utilizar algumas formas de trabalho individual com os pais, tais como:

  • A entrevista antes da inserção da criança;
  • Os contatos informais e cotidianos;
  • As entrevistas solicitadas.

Os contatos informais e cotidianos são importantes por várias razões, pois permitem um conhecimento progressivo das pessoas que estão envolvidas com a educação; ajudam os pais a tranqüilizarem-se a verem com segurança a permanência do seu filho na creche e, ainda, a própria criança pode ver que as pessoas adultas significativas para ela têm coisas a conversar, relacionam-se. As entrevistas solicitadas podem acontecer sempre que a creche/pré-escola ou a família sentirem necessidade de discutir algum assunto específico de maneira mais detalhada.

Porque é preciso fazer a entrevista?

As finalidades mais habituais são: compartilhar a visão sobre a criança; informar os pais sobre a evolução que a criança está seguindo na creche; chegar a acordos com a família para reconduzir o processo de aprendizagem da criança.

FORMAS COLETIVAS à De qualquer forma, as reuniões precisam ser bem planejadas: anunciadas previamente, em horários minimamente adequados para os pais e profissionais, definindo duração, linguagem adequada, exemplos práticos, entre outros pontos.

OUTRAS FORMAS DE PARTICIPAÇÃO DOS PAIS à Um deles é por meio da representação dos pais nos Conselhos ou Associações. Pode-se permitir que os pais vejam e conheçam os seguintes pontos;

  • Os projetos e trabalhos realizados pelas crianças;
  • Calendário das atividades especiais de um determinado período;
  • Informações relativas ao quadro de pessoal com as devidas qualificações;
  • Informações relativas à estrutura e ao funcionamento da creche;
  • Avisos importantes;
  • Indicação de peças de teatro ou outro evento interessante para as crianças e as famílias.

As cadernetas servem para que família e professores possam trocar informações diárias, independentemente da possibilidade de encontro pessoal.

Os pais podem participar vindo falar para as crianças sobre o seu trabalho, ou ajudar na confecção de fantasias, contribuir com idéias para a organização de uma peça de teatro e participando de festas como: bingo, bazar, baile, festa junina, entre outras.

Por Renata Gonçalves




Brasil Escola nas Redes Sociais