Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Lixo e reciclagem

Lixo e reciclagem, como ocorre a reciclgem do lixo, reduzir a geração do lixo, reutilizar os bens de consumo, reciclar, dicas de reciclagem.

Lixo:

Um dos grandes problemas da atualidade é o lixo. O homem colocando o lixo para o lixeiro, ou jogando-o em terrenos baldios, resolve o seu problema individual, não se dando conta que as áreas de lixo nas cidades estão cada vez mais escassas e que o lixo jogado nos terrenos baldios favorece o desenvolvimento de animais transmissores de doenças.
Para a prevenção do meio ambiente, o lixo deve ser considerado como uma questão de toda a sociedade e não um problema individual.
Cada um de nós, brasileiros, produz mais ou menos 500 gramas de lixo todos os dias. Parece pouco, mas é só fazer as contas. Todos os dias, esse lixo vira um bolão de milhões de toneladas!!! Só na cidade de São Paulo, uma das maiores do mundo, são produzidas 12 mil toneladas por dia.
Para resolver esse problemão, a reciclagem é uma grande idéia!

Tempo de decomposição do lixo:
 

Material
Tempo de Degradação
Aço
Mais de 100 anos
Alumínio
200 a 500 anos
Cerâmica
indeterminado
Chicletes
5 anos
Cordas de nylon
30 anos
Embalagens Longa Vida
Até 100 anos (alumínio)
Embalagens PET
Mais de 100 anos
Esponjas
indeterminado
Filtros de cigarros
5 anos
Isopor
indeterminado
Louças
indeterminado
Luvas de borracha
indeterminado
Metais (componentes de equipamentos)
Cerca de 450 anos
Papel e papelão
Cerca de 6 meses
Plásticos (embalagens, equipamentos)
Até 450 anos
Pneus
indeterminado
Sacos e sacolas plásticas
Mais de 100 anos
Vidros
indeterminado

Reciclagem

Cerca de 35% do lixo coletado poderia ser reciclado ou reutilizado e outros 35% poderiam virar adubo. Ou seja, 70% da poluição do meio ambiente iria se transformar em algo útil e limpo para todo mundo! Isso se chama RECICLAGEM, a maneira mais inteligente de dar adeus ao lixo!
Na reciclagem, o lixo é tratado como matéria-prima que será reaproveitada para fazer novos produtos. Olha só quantas vantagens a danada tem: diminui a quantidade de lixo que vai para os lixões, os recursos naturais são poupados, reduz a poluição, além de gerar empregos!
Mas como fazer isso em cidades que têm milhões de habitantes? Porque para reciclar, é preciso primeiro separar os tipos de lixo. E para separar, é preciso adotar um sistema um pouco caro, chamado Coleta Seletivo de Lixo.

O que é coleta seletiva?

A coleta seletiva serve para organizar, de forma diferenciada, os resíduos sólidos que podem ser reciclados. Esta coleta pode ser feita por caminhões que passam semanalmente nas residências ou nos Postos de entrega Voluntária (PEV) espalhados pela cidade. Nesses pontos existem coletores com diferentes divisões, ou tambores coloridos para cada tipo de material de embalagem. É importante ressaltar que os materiais de embalagens devem ser limpos antes de colocados nos coletores ou tambores.

Tipos de lixo

Plastico - Entre os plásticos, destacam-se as embalagens Pet. Reciclável, essa embalagem é considerada um dos melhores materiais para a fabricação de garrafas e embalagens para refrigerantes, cervejas, águas, sucos, óleos comestíveis, medicamentos e cosméticos, entre outros produtos. O Pet também pode ser utilizado na fabricação de roupas, móveis, bolsas, etc.
Papel - O papel e o papelão são os materiais mais coletados e reciclados, graças aos catadores. No Brasil, 71% do papelão é reciclado, índice superior ao dos Estados Unidos.
Vidro – O vidro é 100% reciclável.
Latas de alumínio – Segundo o compromisso Empresarial para reciclagem - CEMPRE, em 2002 o Brasil recuperou mais de 9 bilhões de latas de alumínio, equivalente a 87% da produção nacional. O pais ocupa o primeiro lugar nesse tipo de reciclagem, superando a Europa (41%), os Estados Unidos (55%) e até o Japão, que recupera 83% de suas latinhas.

Fique de olho nas cores e nos símbolos de cada material:

 

SÍMBOLO
COR
MATERIAL
 
AZUL
 
VERMELHO
 
AMARELO
 
VERDE

Exemplos de materiais recicláveis:

- Papel: jornais, revistas, formulários contínuos, folhas de escritório, caixas, papelão, etc.
- Vidros: garrafas, copos, recipientes.
- Metal: latas de aço e de alumínio’, clipes, grampos de papel e de cabelo, papel alumínio.
- Plástico: garrafas de refrigerantes e água, copos, canos, embalagens de material de limpeza e de alimentos, sacos.
Benefícios da reciclagem:
* Contribui para diminuir a poluição do solo, água e ar.
* Melhora a limpeza da cidade e a qualidade de vida da população.
* Prolonga a vida útil de aterros sanitários.
* Melhora a produção de compostos orgânicos.
* Gera empregos para a população não qualificada.
* Gera receita com a comercialização dos recicláveis.
* Estimula a concorrência, uma vez que produtos gerados a partir dos reciclados são comercializados em paralelo àqueles gerados a partir de matérias-primas virgens.
* Contribui para a valorização da limpeza pública e para formar uma consciência ecológica.
Dicas de Reciclagem

1. Recicle o vidro. Calcula-se que a reciclagem de 1 tonelada de vidro poupa 65% da energia necessária à produção da mesma quantidade.
2. Seja econômico: poupe papel, usando o outro lado para tomar notas ou fazer rascunhos;
Descubra se há locais apropriados para o recolhimento de papel velho. Normalmente, esses locais são organizados pelas autoridades locais ou instituições de caridade.
3. Em vez de reciclar, tente preciclar (evitar o consumo de materiais nocivos e o desperdício).
4. Roupas usadas podem ser dadas a outras pessoas ou a bazares de caridade.
5. Brinquedos velhos, livros e jogos que você não quer mais podem ser aproveitados por outros; portanto, não os jogue fora.
Reduzir, Reutilizar e Reciclar são as palavras da hora.

Fórmula dos RE’s

Reduzir a geração do lixo - é o primeiro passo e a medida mais racional, que traduz a essência da luta contra o desperdício.
Reutilizar os bem de consumo – dê mais vida aos objetos, aumente sua durabilidade.
Recuperar os materiais – a Coleta seletiva recupera a matéria orgânica. Os catadores recuperam as sucatas, antes delas virarem lixo.
Reciclar – é devolver o material usado ao ciclo da produção. A reciclagem deve ser usada somente para materiais não reutilizáveis.
Repensar os hábitos de consumo e de descarte. Nem tudo deve ir fora, porque, na maioria das vezes o “fora” não existe. O lixo não desaparece depois da coleta. Ele é destinado a aterros, incineradores, ou a terrenos baldios, os famosos lixões.

Por Gabriele Gonçalves


  • sbado | 29/11/2014 | LUIZ CARLOS DE...


    Pertinente e oportuno este artigo.

  • tera-feira | 21/10/2014 | Lorena


    Informações ótimas para minha Monografia! Parabéns ao autor.

  • tera-feira | 14/10/2014 | emilly ketelin


    muito bom comseguimos fazer todos os trabalhos e ainda aprendemos mais do que diviamos

  • quarta-feira | 10/09/2014 | indyanara


    legal adorei



Brasil Escola nas Redes Sociais