Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Educação Ambiental e Cidadania Pela Preservação da Lagoa da Pampulha

A Lagoa da Pampulha nasceu no coração de Juscelino Kubistchek para ser uma atração turística, de lazer, e cultura e local de conservação e preservação ambiental para várias espécies tanto da fauna como da flora, mas infelizmente com o decorrer das décadas vem se tornando um grande impacto ambiental.

SILVA, Sandra Soares. Educação Ambiental e Cidadania pela preservação da Lagoa da Pampulha. 2012. 26 páginas. Monografia do curso de pós graduação em Gestão, Licenciamento e Auditoria Ambiental – Centro de Ciências Empresariais e Sociais Aplicadas, Universidade Norte do Paraná, Belo Horizonte, 2012.

1. RESUMO

A Lagoa da Pampulha nasceu no coração de Juscelino Kubistchek para ser uma atração turística, de lazer, e cultura e local de conservação e preservação ambiental para várias espécies tanto da fauna como da flora, mas infelizmente com o decorrer das décadas vem se tornando um grande impacto ambiental, com poluição de toda espécie, tanto de efluentes como de resíduos sólidos. O que era para ser um espelho d’água tornou-se um enorme lago de esgoto a céu aberto, contaminada com resíduos de indústrias, lançamento de esgotos clandestinos, o que tornou as suas águas impróprias para todo tipo de uso. Mas há uma luz no fim do túnel, os belorizontinos contemplam com esperança a proximidade da Copa do Mundo 2014, quando muitas obras que já estão sendo realizadas na capital de Minas Gerais e os órgãos administradores do Estado e da capital possam se sensibilizar com a situação da Pampulha e o grande sonho de ver esta região recuperada e totalmente revitalizada possa finalmente se tornar realidade. Através da implantação de um programa de Educação Ambiental bem elaborado com palestras, apresentação de filmes e oficinas de reciclagem e reutilização de materiais, sendo apresentado com a participação ativa das escolas do entorno da Pampulha e órgãos de interesse ambiental especificamente em prol da Pampulha, espera-se atingir o objetivo de sensibilização de toda a comunidade da região bem como de todos os freqüentadores pela conservação e preservação do meio ambiente da Lagoa e todo seu complexo arquitetônico.

Palavras-chave: Lagoa de Pampulha, Preservação ambiental, Educação Ambiental. Copa do mundo 2014, Impacto Ambiental.

SILVA, Sandra Soares. Environmental education and citizenship for the preservation of the Pampulha lagoon. 2012. 29 pg. Monografia do curso de Pós Graduação em Gestão, Licenciamento e Auditoria Ambiental– Centro de Ciências Empresariais e Sociais Aplicadas, Universidade Norte do Paraná, Belo Horizonte, 2012.

ABSTRACT

The Pampulha lagoon was born in the heart of Juscelino Kubitschek to be a tourist attraction, recreation, and culture and local conservation and environmental preservation to various species of fauna and flora, but unfortunately with the course of decades has become a major environmental impact, with pollution of all kinds, both solid waste as waste. What was to be a mirror of water became a huge sewage Lake open pit, contaminated with waste from sewage release, clandestine, which made its waters unfit for any kind of use. But there's a light at the end of the tunnel, the belorizontinos come with hope the proximity of the 2014 FIFA World Cup, when many works that are already being held in the capital of Minas Gerais and the administrators of the State organs and from the capital to be able to sensitise with the Pampulha situation and the great dream to see this region recovered and totally revitalized can finally become reality. Through the deployment of a well-crafted environmental education program with lectures, presentation of films and workshops recycling and reuse of materials, being presented with the active participation of schools surrounding Pampulha and environmental interest bodies specifically for the sake of Pampulha, is expected to achieve the goal of raising awareness of the whole community of the region as well as of all visitors by conservation and preservation of the environment of the lagoon and its entire architectural complex.

Key-words:Pampulha lagoon. Environmental preservation. Environmental Education. World Cup 2014. Environmental Impact.

2. INTRODUÇÃO

O presente estudo procurou apresentar a importância da existência de lagos e lagoas dentro dos municípios, os quais produzem uma grande melhoria no clima, promovendo umidade do ar, o qual é extremamente importante para a qualidade do ar. Os lagos e lagoas são também fontes de lazer e descanso e locais muito apropriados para a realização de eventos até mesmo internacionais, como é o caso da Lagoa da Pampulha, que recebe anualmente grande multidão na realização de caminhadas, corridas e apresentações artísticas.

Apresentou-se ainda a história e fundação da Lagoa artificial da Pampulha a qual foi idealizada pelo prefeito Otacílio Negrão de Lima na década de 1940, mas só veio se concretizar através de JK ao assumir o governo e então o sonho de se ter na cidade um local de lazer e devido à falta de praias em nossa cidade por estarmos muito distantes do litoral brasileiro, a construção de uma lagoa como a Pampulha vinha satisfazer plenamente esta carência. Compõem o conjunto arquitetônico da lagoa da Pampulha: a igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte, a Casa do Baile e o Iate Tênis Clube. A orla da lagoa possui uma imensa estrutura de lazer, como o ginásio do Mineirinho, o Zoológico de Belo Horizonte, o Centro de Preparação Equestre da Lagoa e pistas para ciclismo e caminhada, o Estádio Governador Magalhães Pinto mais conhecido como Mineirão, local de inúmeros eventos esportivos e históricos do futebol regional, nacional e internacional.

Até a década de 80 a Lagoa da Pampulha atendeu muito bem a este propósito recebendo em suas águas desportistas com as famílias, banhistas e outras atividades. Infelizmente a partir daí começou a perder esta característica, devido à poluição recebida dos córregos e fábricas que começaram a lançar seus resíduos nos corpos hídricos de seu entorno.  A prefeitura começou a executar várias obras para a recuperação da Lagoa e entorno, a partir de 2001 e em 2002 inaugurou-se um vertedouro de Tratamento das Águas dos Córregos Ressaca e Sarandi, em parceria com a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais). (Wikipédia, a enciclopédia livre). Desde então têm sido feitas várias intervenções sem muito sucesso permanente, pois tanto a população, freqüentadores e a companhia de saneamento básico não deixaram de lançar resíduos de esgotos e sólidos, nas margens e leito da lagoa. Espera-se que com a proximidade do evento da Copa do Mundo 2014 estas ações sejam intensificadas e em breve possamos contemplar o sonho de Juscelino kubstcheck e todos que amam e desejam a conservação e preservação do meio ambiente, ver a Lagoa da Pampulha se transformando finalmente no que foi idealizada para ser; um lindo espelho d’água e abrigo para várias espécies tanto da fauna como da flora interagindo em toda essa região e produzindo bem estar para todos aqueles que aí residem e freqüentam o conjunto arquitetônico da Lagoa da Pampulha e seja realmente o cartão postal mais lindo da grande BH.

3. JUSTIFICATIVA

Com a proximidade do evento da Copa do Mundo 2014, quando a cidade receberá milhares de pessoas vindas de todas as partes do mundo, esperamos apresentar uma cidade bem estruturada não somente com um estádio novo e avenidas bem pavimentadas e preparadas para receber esse número enorme de visitantes, mas também uma cidade que se preocupa com o meio ambiente e sua preservação. Almeja-se apresentar uma Pampulha completamente revitalizada e digna do papel de cartão postal que é tão amplamente divulgada por imagens belíssimas, mas que pessoalmente é terrivelmente frustante pelo estado de degradação e poluíção que se encontra.

Faz-se necessário imediatamente intensificar junto às escolas e instituíções interessadas, projetos de educação ambiental que envolvam toda a comunidade entorno da Lagoa, órgãos públicos e privados, usuários, comerciantes e demais amantes da natureza promovendo ações para sensibilizar sobre a importância de sua conservação e preservação, com o objetivo de em breve contemplarmos o grande sonho antigo dos fundadores o lindo espelho d’água com todas as suas atribuíções em plena possiblidade de uso.

Promover e divulgar a história da lagoa da Pampulha que foi criada com o objetivo de ser um espelho d’água complementando o conjunto arquitetônico composto pela igreja de são Francisco, o museu de belas artes, casa de bailes, obras estas do arquiteto Oscar Niemeyer encomendadas pelo atual prefeito da capital de belo horizonte Juscelino Kubitschek entre 1942 e 1944. A administração municipal teve como objetivo criar um local luxuoso de lazer - com cassino e lago para a realização de esportes náuticos para atrair investimentos. Para a execução da obra, Niemeyer contou com a colaboração do engenheiro de estruturas, e também poeta, Joaquim Cardoso (1897 - 1978) e do paisagista Burle Marx (1909 - 1994). Devido a algumas discordâncias, uma série de dificuldades impediu por algum tempo a execução do projeto o qual foi redefinido. A proibição do jogo faz com que o cassino se transforme em museu de belas artes; a casa de bailes nunca chega a funcionar; a interdição do lago, devido à contaminação por parasitas, impede a prática de esportes náuticos e reduz as atividades do iate clube; finalmente, a capela, nada convencional em sua concepção, custa a ser aceita pela igreja e permanece durante muitos anos sem uso. Além disso a  lagoa da Pampulha foi criada com o objetivo de ser um espelho d’água complementando o conjunto arquitetônico composto pela igreja de são Francisco, o museu de belas artes, casa de bailes, obras estas do arquiteto Oscar Niemeyer.

Atualmente não está muito diferente. O que foi projetado para ser um local de lazer, conservação de espécies tanto na flora como na fauna, cartão postal da capital de Minas Gerais, está completamente degradada. As águas da lagoa estão contaminadas tanto pelo lançamento de esgotos, como por toda sorte de resíduos, sendo imprópria para todo tipo de uso.

Pela sua grande importância na história de Belo Horizonte, pelo bem estar do meio ambiente, pelo direito ao lazer dos cidadãos da cidade e de seus visitantes, principalmente pela proximidade do evento da Copa do Mundo de 2014, quando esta capital receberá uma grande quantidade de visitantes para a participação dos jogos, não se deve preocupar somente com a reforma do estádio,  das avenidas de acesso ao mesmo, construção e reformas de hotéis, etc., mas faz-se extremamente necessário a recuperação e revitalização da Lagoa da Pampulha, pois pelas fotos e cartões postais não se pode detectar o estado de deteriorização em que se encontra. Só comparecendo pessoalmente para se perceber o tamanho da degradação, pois o mau cheiro identifica, considera-se inclusive inapropriado promover eventos e transmitirem para todo o país e quem sabe até para o mundo, em torno da lagoa, como maratonas de corredores, ciclistas e outros quando se torna praticamente insuportável a recepção mal cheirosa que sente-se ao passar de ônibus ou de carro pela sua orla. Os mineiros e todos os visitantes de Belo Horizonte merecem uma intervenção pelo bem estar de todos os freqüentadores da Pampulha, para que seja verdadeira toda a divulgação na mídia de tudo que ela pode oferecer.

4. OBJETIVOS

4.1 Objetivo Geral

  • Promover parceria com a UFMG através do projeto Pampulha Limpa e outros órgãos com o mesmo objetivo, para implantação de programa de educação ambiental na comunidade através das escolas.

4.2 Objetivos Específicos

  • Implantar programa de educação ambiental junto às escolas do entorno, apresentando os problemas de poluição e degradação da Lagoa da Pampulha.
  • Promover oficinas de reciclagem e reutilização de materiais recicláveis.
  • Enfatizar a importância do conceito dos 3 Rs ( reduzir, reutilizar e reciclar)

5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

5.1 A Importância dos Lagos e Lagoas no Meio Ambiente

5.1.1 Lagoa e lago

Pode-se definir que lagoa é um corpo hídrico que contêm pequeno fluxo, não contendo água estagnada, geralmente criada de forma artificial pelo homem, sendo menor que um lago. Existem vários corpos d'água formados por ações humanas classificados como lagoas: ornamentais, como os jardins d'água, comerciais, como os  tanques para a produção de peixes e os solares de armazenamento de energia termal.

O que diferencia os lagos e lagoas pela velocidade de sua correnteza, enquanto a de rios, córregos e outros cursos de água são visivelmente percebidos, desses são formadas pelo vento e por microcorrentezas que se conduzem termicamente. Os lagos e lagoas, por estas particularidades são diferentes de outros acidentes geográficos que se formam em terrenos aquáticos como as que são formadas pelas marés conhecidas como piscinas naturais.

5.1.2 Definições Técnicas de Lagoa

Ainda não está padronizada uma técnica que faça distinção entre um lago ou uma lagoa. Estudiosos das águas doces formalizaram propostas para definir o que seria uma lagoa. Em parte para incluir "as massas d'água em que a luz penetra até o fundo do corpo de água," "corpos d'água rasos o bastante para plantas enraizadas crescerem nela," e "massas de água em que falta ação de ondas na margem." Ambas não têm sido plenamente aprovadas pois há muita dificuldade em se medir ou verificiar as suas características.Sendo assim definiu-se por organizações e pesquisadores  fixar nas definições técnicas que  lagos e lagoas se diferenciam apenas pelo tamanho. Mesmo assim não há um padrão específico com reconhecimento universal para a definição do tamanho máximo de uma lagoa.

Foi definido pela Convenção sobre as Zonas Húmidas de Importância Internacionalque o limite superior para o tamanho de uma lagoa seria 8 hectares, mas os biólogos discordam desta convenção. A organização britânica Pond Conservation  através de seus pesquisadores definiu que uma lagoa é "um corpo d'água natural ou feito pelo homem  que está entre 1 m² e 20 000 m² em área (cerca de 2 hectares ou 5 acres), a qual acumula a água por quatro meses ou mais durante um ano.Já os biólogos da Europa estabelecem um limite superior a 5 hectares. Corpos d'água no continente americano do norte  chamam de lagoas outros maiores; por exemplo, a Walden Pond em Concord, Massachusetts que cobre uma área de 62 acres (cerca de 25 hectares).A formação das Lagoas se deve a uma variedade de processos naturais, mas muitas vezes estão condicionadas a ações humanas. O acúmulo de água em  qualquer depressão no solo conservada em uma quantidade suficiente considera-se uma lagoa, como as que são  formadas por eventos geológicos, tais como o tectonismo (movimentos da crosta terrrestre) ou os glaciares (camadas sucessivas de neve compactadas e recristalizadas de várias épocas).

5.1.3 Nomenclatura

A palavra "lagoa" vem do latim lacuna, ae (donde também vieram as palavras laguna e lacuna): "fosso, poça, lagoa, brejo". As águas calmas das lagoas são ideais para insetos e outros invertebrados aquáticos.

5.1.4 Características

As lagoas na maioria das vezes surgem pela alimentação de nascentes. As vezes não encontram escoamento para a superfície.Devido ao seu ambiente fechado  alguns pequenos corpos hídricos  desenvolvem o próprio ecossistema.

5.1.5 Utilidades dos Lagos e Lagoas

Na India, os templos hindus conservam uma lagoa nas proximidades com o objetivo dos peregrinos banharem-se as quais consideram como sagradas. No continente europeu da época medieval como na atualidade assim como no extremo oriente mais especícamente no Japão existem as lagoas de peixes onde são criadas por exemplo carpas Koi, (chamado como o rei do rio, o koi é visto como um peixe da alegria).

Na agricultura, também são usados tanques de tratamento combinados com reservatórios de irrigação, usados para purificar a água dos reservatórios e permitir a irrigação em tempos de seca. Na Índia em toda vila a água da drenagem é conduzida para um tanque o qual chamam de Tobha que na  língua punjabi, é o nome para lago de aldeia. Muitos animais como por exemplo os Búfalos usam este tanque para os seus banhos na época do verão (Mackenzie e Moran, 2004).

Sendo assim pode-se então compreender a grande importância que há na existência da Lagoa da Pampulha para a cidade de Belo Horizonte. Além de ter sido criada para ser um local de práticas esportivas, lazer e eventos ele também serve de abrigo para várias espécies tanto da fauna como da flora, melhora a umidade do ar e também ornamenta a paisagem.

5.1.6 Lagoa da Pampulha

Situa-se na região norte do município de Belo Horizonte no Estado de Minas Gerais. Faz parte de um complexo com outras atrações turísticas e foi projetada por Oscar Niemeyer durante a gestão como prefeito de Belo Horizonte então o senhor Juscelino Kubitschek.

A Lagoa completa um complexo arquitetônico presentes nesta grande região da cidade, dentre os quais temos: o Parque Promotor Lins do Rego, o Jardim Botânico, o Jardim Zoológico de Belo Horizonte, O Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), o Ginásio Mineirinho, o Parque Guanabara, a Igreja de São Francisco e o Museu de Arte da Pampulha, existem no local outros pontos turísticos, e residências também muito bonitas.

A idéia original foi do prefeito Otacílio Negrão de Lima que governou anteriormente a Juscelino Kubistschek, mas o projeto de construção ultrapassou ao original pois se tornou mais suntuoso incorporando: um complexo arquitetônico, obra de  Oscar Niemeyer, que se tornou marco artístico internacional, demonstrando a capacidade de JK de conciliar idéias antigas com seu dinamismo e espírito empreendedor. O entretenimento era incorporado ao cotidiano da cidade, que, aofrequentar o Cassino e a Casa do Baile, desfrutava-se de ambiente luxuoso.

Durante todo o ano a lagoa da Pampulha tem sido um local dedicado a muitos eventos, competições e atrações de lazer tanto nacionais como internaionais. Dentre o quais podemos citar o que ocorrreu em 2010 quando Belo Horizonte recebeu o evento internacional da Disney World com personagens da Disney. Como foi dito anteriormente a lagoa da Pampulha foi idealizada pelo pelo prefeito Otacílio Negrão de Lima na década de 1940, mas só veio se concretizar através de JK ao assumir o governo e então o sonho de se ter na cidade um local de lazer e devido à falta de praias em nossa cidade por estarmos muito distantes do litoral brasileiro, a construção de uma lagoa como a Pampulha vinha satisfazer plenamente esta carência. Compõem o conjunto arquitetônico da lagoa da Pampulha: a igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte, a Casa do Baile e o Iate Tênis Clube. A orla da lagoa  possui uma imensa estrutura de lazer, como o ginásio do Mineirinho, o Zoológico de Belo Horizonte, o Centro de Preparação Equestre da Lagoa e pistas para ciclismo e caminhada, o Estádio Governador Magalhães Pinto mais conhecido como Mineirão, local de inúmeros eventos esportivos e históricos do futebol regional,nacional e internacional.

Até a década de 80 a Lagoa da Pampulha atendeu muito bem a este propósito recebendo em suas águas desportistas com as famílias, banhistas e outras atividades. Infelizmente a partir daí começou a perder esta característica, devido a poluição recebida dos córregos e fábricas que começaram a lançar seus resíduos nos corpos hídricos de seu entorno.

A prefeitura começou a executar várias obras para a recuperação da Lagoa e entorno, a partir de 2001 e em 2002 inaugurou-se um vertedouro de Tratamento das Águas dos Córregos Ressaca e Sarandi, em parceria com a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais). (Wikipédia, a enciclopédia livre) Acesso em 13/10/2011

5.1.7 História da Barragem

A construção da barragem teve seu início em 1936 e conclui-se em 1938 medindo 11,50 m de altura. Iniciou-se sua segunda etapa em 1940 e terminada em 1943 com a formação da represa a qual foi inaugurada juntamente com outras obras que compõem seu acervo cultural.

A barragem se rompeu em abril de 1954, o que provocou conseqüências sem medidas nos córregos Pampulha e Ribeirão do Onça, como em construções e instalações próximas, desde a ajuzante até a foz no Rio das Velhas.

Teoricamente temos as seguintes razões para a causa deste grande desastre: a comporta se emperrava no vertedouro o que não permitia aliviar a pressão da água, que se fosse feito poderia ter evitado a catástrofe. A erosão interna dos caminhos de percolação da água no corpo da barragem próximo ao seu topo.

Através de um convênio entre a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) e o DNOS (Departamento Nacional de Obras de Saneamento) a barragem foi reconstruída ainda em 1954 e reinaugurada em 1958. A nova barragem foi reconstruída e projetada com os melhores recursos tecnológicos disponíveis na época como:

  • Com o objetivo de proporcionar mais estabilidade e segurança aumentou-se suas dimensões na base e no topo em sua largura.
  • Visando conseguir um melhor escoamento conteve-se e desviou-se o percolamento das águas por meio de vasos capilares através de filtros de areia que foram colocados no interior da lagoa.
  • Foram feitas compactações controladas por laboratórios de solo escolhidos com muito critério.
  • Com o objetivo de promover normalidade no escoamento, construiu-se um vertedouro na forma de tulipa.
  • O topo da barragem foi planejado para ser um vertedouro auxiliar e emergencial na possibilidade de haver transbordamento.

Por não existir um controle operacional da barragem ela ainda está muito deficiente, o qual deveria: Acompanhar o comportamento do solo compactado e dos filtros de areia; controlar e verificar o volume do represamento da água; controlar a vazão de água através do vertedouro com medições periódicas; abrir a comporta periodicamente para evitar transbordamentos; permanentemente verificar e medir a vazão de água percolada.

Atualmente a barragem da Pampulha está perdendo muito de sua capacidade de armazenar água e perdendo a capacidade de conter enchentes pois encontra-se suscetível  a sofrer acidentes sérios devido à anomalia de comportamento. A falta de um controle operacional para programar medidas de prevenção como, por exemplo, os problemas do canal de fuga podem aparecer repentinamente sem tempo hábil mesmo para uma correção de emergência. (MOREIRA- Recuperação da Lagoa da Pampulha)

5.1.8 Educação Ambiental, Chave do Sucesso para a Conservação e Preservação do Meio Ambiente da Lagoa da Pampulha

Sabe-se que qualquer obra que seja realizada em qualquer área da vida, necessita posteriormente de manutenção e acompanhamento, para que os objetivos sejam preservados.

Conforme As finalidades da educação para o ambiente determinadas pela UNESCO, logo após a Conferência de Belgrado (1975) que são as seguintes:

"Formar uma população mundial consciente e preocupada com o ambiente e com os problemas com ele relacionados, uma população que tenha conhecimento, competências, estado de espírito, motivações e sentido de empenhamento que lhe permitam trabalhar individualmente e coletivamente para resolver os problemas atuais, e para impedir que eles se repitam”.

                            Ainda conforme suapesquisa.com, podemos entender que:

 A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Além de gerar renda para milhões de pessoas e economia para as empresas, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do planeta. (Sua Pesquisa 2008) Disponível em: http://www.suapesquisa.com/o_que_e/coleta_seletiva.htm

                        O Brasil tem uma lei que regulamenta o direito a todo cidadão brasileiro de receber a Educação Ambiental:

  • O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999, D E C R E T A:

Art. 1º. A Política Nacional de Educação Ambiental será executada pelos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Meio Ambiente - SISNAMA, pelas instituições educacionais públicas e privadas dos sistemas de ensino, pelos órgãos públicos da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, envolvendo entidades não governamentais, entidades de classe, meios de comunicação e demais segmentos da sociedade.

É necessário que as instituições não cumpram estas normas somente pela força da lei, mas que haja uma conscientização e desejo profundo de se colocar em prática em todas as áreas da vida do cidadão brasileiro, desde sua tenra infância até sua fase adulta as práticas para a conservação e preservação do meio ambiente, pois esta é a proposta da citada lei e a preocupação de ter sido elaborada.

Realizaram-se nas escolas e entidades da região oficinas de reciclagem de materiais recicláveis, e apresentou-se através destas oficinas a importância de se aplicar no dia a dia doméstico como das empresas e entidades tanto públicas como privadas, a política dos três Rs, que é: reduzir o consumo, reutilizar tudo o que for possível antes de descartar os resíduos e quando não mais houver condições para tal, enviar os materiais limpos para os locais de recolhimento,  de onde serão encaminhados para as oficinas de reciclagem.

Procurou-se intensificar a participação dos órgãos públicos na implantação da coleta seletiva de resíduos, colocando as lixeiras com as cores específicas, nas escolas incentivando aos alunos na participação em colocar seus resíduos nas lixeiras adequadas; distribuindo em toda a orla da lagoa as lixeiras para o uso dos freqüentadores como também em todo o comércio da região.

6. METODOLOGIA

Realizou-se presente estudo através de pesquisas bibliográficas coletadas através de sites da internet, livros estudados e conhecimentos de causa. Propôs-se que sejam feitas parcerias entre os projetos ambientais já em execução e as escolas do entorno da Lagoa da Pampulha para que possamos alcançar o objetivo que é conseguir sensibilizar todos os freqüentadores da região da importância de se preservar e conservar o meio ambiente na lagoa da Pampulha como em todo seu entorno. Para tal então realizar palestras ilustrativas apresentando a história da lagoa, desde a sua fundação até a presente data. Apresentar os motivos que levaram a ficar tão degradada, e conhecer todas as ações e obras que já estão sendo realizadas e que ainda vão se realizar, para a recuperação tanto das águas da lagoa como de todo seu entorno.

Promoveram-se ações específicas de conscientização ambiental como, por exemplo, catação de resíduos com a participação dos alunos, professores acompanhados de coordenadores e funcionários da SLU (Superintendência de Limpeza Urbana) a qual forneceu materiais específicos para a realização desta ação; tais como: luvas, sacos plásticos, catadores de resíduos, etc. Marcando datas variadas com várias faixas etárias e também com a participação da comunidade, aproveitando a ocasião para divulgar através de panfletos, faixas e cartazes os dias e horários desses eventos. Nos dias em que acontecerem estas ações divulgarem através de carro de som anúncios e convites a toda comunidade a participarem, fazendo da ocasião uma oportunidade de conscientização ambiental, promovendo um espírito de conservação de todas as melhorias que estão sendo feitas na região da lagoa da Pampulha.

Em todo o processo participativo da comunidade procurou-se enfatizar a grande importância da administração adequada e consciente da produção de resíduos. Para isso observando em todas as áreas da vida, a aplicação da política dos 3 Rs, que nos orienta a: REDUZIR   o consumo de produtos, evitando assim a geração desnecessária de resíduos; REUTILIZAR  os materiais dos produtos sempre que for possível, promovendo assim a diminuição do envio de resíduos para os aterros sanitários; e finalmente a RECICLAR os materiais que não forem reutilizáveis, enviando para as instituições especializadas nesta função.

7. ANÁLISE E DISCUSSÕES

Considera-se de extrema importância a existência dos lagos e lagoas dentro dos municípios, pois os mesmos são fontes de armazenamento de espécies de fauna e flora muito importantes para a preservação do meio ambiente em todos os seus âmbitos, tais como a promoção de umidade para o ar, lazer e descanso para seus freqüentadores, locais para promoção de eventos tais como corridas, apresentação de artes e outros.

Infelizmente vê-se com tristeza o descuido tanto da população como dos órgãos públicos na manutenção e conservação destes corpos hídricos, fazendo dos lagos e lagoas lixeiras e local para lançamentos de esgotos domésticos e residenciais, transformando o que seria fonte de prazer e preservação ambiental numa grande lixeira a céu aberto.

Um grande exemplo disso tem sido a Lagoa da Pampulha em Belo Horizonte, a qual foi criada para ser um e espelho d’água local para toda espécie de lazer, cultura e descanso está completamente degradada, pelo lançamento de esgotos clandestinos e também pela companhia de saneamento do Estado, como receptora de toda sorte de resíduos sólidos.

Almeja-se com o presente estudo que todos os envolvidos nesse processo de degradação sejam sensibilizados e possam participar intensamente na recuperação e posterior conservação e preservação da Lagoa da Pampulha, tornando-a finalmente um local aprazível em todos os seus aspectos.

8. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Considera-se através do presente estudo que as sugestões aqui apresentadas sejam analisadas e consideradas importantes para que os objetivos de tão amplo projeto de recuperação da Lagoa da Pampulha sejam implantadas. A pesquisa apresentada pelo estudo realizado faz-se de fundamental importância em sua implantação, pois das mesmas dependem o sucesso da conservação e preservação de toda obra que está sendo realizada na região da Lagoa da Pampulha. No presente momento faz-se necessário que a comunidade seja educada e preparada para valorizar os melhoramentos que estão sendo feitos e que necessitam da participação de todos para que seja plenamente concluída.

Entende-se que os objetivos foram alcançados, pois dos tais dependem toda a realização de um projeto bem sucedido, o qual deve ser sempre acompanhado de uma participação ativa de toda a sociedade e instituições. No atual momento em que vivemos a Educação Ambiental deveria ser uma questão prioritária em toda intervenção que seja realizada, pois dela advém todo sucesso dos empreendimentos.

Pretende-se através deste estudo que todos que dele tomem conhecimento compreendam a sua importância e o ampliem para que possamos alcançar uma mentalidade universal da necessidade urgente de um comportamento sustentável de todos os seguimentos sociais, empresariais e públicos e privados de nossa sociedade.

9. REFERÊNCIAS

CONSÓRCIO DE RECUPERAÇÃO DA LAGOA DA PAMPULHA, Informações da bacia da lagoa da Pampulha. Aspectos físicos e bióticos. EDUCAÇÃO AMBIENTAL, Educação para as águas- Disponível em:http://www.recuperacaobaciapampulha.com.br/educacao-ambiental/. Acesso em: 10/02/2012.

DA MATA, Jaqueline. Desfile da Disney chega com polêmica na Pampulha Hoje em dia.23/03/2010. Disponível em:http://www.google.com.br/search?q=DA+MATA%2C+Jaqueline.+Desfile+da+Disney+chega+com+pol%C3%AAmica+na+Pamp
ulha+Hoje+em+dia.&rls=com.microsoft:pt-br:IE-Address&ie=UTF-8&oe=UTF-8&sourceid=ie7&rlz=1I7ADFA_pt-BRBR469&redir_e
sc=&ei=HIU2T7zRBcuatwfZwIWlAg. Acesso em:10/02/2012.

ESPECIAL - RECICLAGEM DE LIXO E COLETA SELETIVA. Vídeo disponível em:http://www.youtube.com/watch?v=8L1JjdklCrs. Acesso em: 11/02/2012

HISTÓRIA DA COISAS. Disponível em:http://sununga.com.br/HDC/Vídeo historia das coisas versão brasileira. Acesso em: 14/01/2012.

LAGOA.Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lagoa. Acesso em 09/01/2012.

LAGOA DA PAMPULHA - História, Revitalização- Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lagoa_da_Pampulha#Hist.C3.B3ria, acesso em: 16/01/2012.

PROJETO PAMPULHA LIMPA: fazendo educação ambiental em uma grande cidade.SIEXBRASIL: 17881- Anais do 8º encontro de extensão da UFMG-03-08 de outubro de 2005. Disponível em: http://www.ufmg.br/proex/arquivos/8Encontro/Meio_9.pdf. acesso em: 05/01/2012.

TRÊS R’S: REDUZIR, REUTILIZAR E RECICLAR.29 de Junho de 2008 by: Marcos. Disponível no site: http://www.inxinet.com/2008/06/29/tres-rs-reduzir-reutilizar-e-reciclar/.Acesso em: 11/02/2012.

VAMOS CUIDAR DO BRASIL: Conceitos e Práticas em Educação Ambiental na Escola. [Coordenação: Soraia Silva de Mello, Rachel Trajber]. – Brasília: Ministério da Educação, Coordenação Geral de Educação Ambiental: Ministério do Meio Ambiente, Departamento de Educação Ambiental: UNESCO, 2007.248 p.: il. ; 23 x 26 cm. Vários colaboradores. ISBN 978-85-60731-01-5.1. Educação ambiental – Brasil. 2. Educação básica – Brasil. I Título.

VERTICALIZAÇÃO DA PAMPULHA TEM NOVO ROUND NA CÂMARA.O Tempo.Publicado em 03/09/2011. Disponível em:http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdEdicao=1040&IdCanal=6&IdSubCanal=&IdNoticia=89474&IdTipoNoticia=1http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdEdicao=1040&IdCanal=6&IdSubCanal=&IdNoticia=89474&IdTipoNoticia=1. Acesso em: 10//02/2012.

10. ANEXOS

Alguns locais importantes de  turismo da Lagoa da Pampulha


Lagoa, Mineirinho, Mineirão                                Igreja  São Francisco


Museu de arte                                                                 Casa do Baile


Lagoa da Pampulha poluída e degradada

Por Sandra Soares Silva




Brasil Escola nas Redes Sociais